Nossa última parada na Europa ( :/ ) foi a Itália! Dentre todas as cidades tão famosas do país em forma de bota, escolhemos Milão. Foi a primeira vez que nós tivemos uma guia turística: Drielle, amiga da Carol dos tempos da faculdade. Ela mora em Milão há mais de dois anos e não pestanejou quando foi convocada por nós a um passeio pelos principais pontos da cidade.

img_8519

A primeira parada foi, na verdade, o lugar onde chegamos: a Stazione Centrale. Ela é a principal estação de trens da cidade e a segunda maior da Itália em fluxo de passageiros, perdendo apenas para a de Roma. Mesmo que você não vá embarcar em um dos trens, vale a visita pela grandiosidade do prédio.

img_6388

Depois de nos instalarmos na cidade, continuamos nosso passeio para o castelo Sforzesco. Construído no século XV pela família Sforza, hoje abriga diversos museus e galerias de arte, além de um pátio interno muito charmoso. Dica valiosa: o principal museu do castelo tem entrada gratuita uma hora antes do fechamento 😉

img_8527

Seguindo pelo centro da cidade, chegamos ao suntuoso Duomo de Milão. Em estilo gótico, a catedral tem 157 metros de comprimento por 109 de largura – e 45 metros de altura! É possível ver no alto do Duomo a estátua da Madoninna, a Virgem Maria, toda em ouro. A entrada no Duomo é paga para turistas e é possível ir ao topo do prédio, de onde se pode ver toda a cidade.

img_8564

Ao lado do Duomo fica a Galeria Vittorio Emanuelle II, um dos centros de compras mais antigos do mundo; seu nome é uma homenagem ao primeiro rei do império italiano. Reúne em seu interior diversos restaurantes e lojas de grandes marcas. Há também um ponto turístico curioso; no centro do brasão de Turim, no chão da galeria, há um touro. A tradição manda apoiar o calcanhar direito sobre a genitália do touro e girar três vezes, sem tirar o pé do lugar – o gesto atrai boa sorte, e boas filas de turistas também.

img_8595

Já que estamos perto de tantas lojas elegantes, que tal continuar o passeio pelo famoso Quadrilátero da Moda? O conjunto de ruas atrás do Duomo é o endereço das grandes marcas, italianas ou não. As vitrines estão tomadas por objetos de desejo, como roupas, calçados e joias. Para ver e ser visto.

Nosso passeio continuou pelo bairro de Brera, o bairro mais boêmio da cidade. Para quem tem a referência de São Paulo, é a Vila Madalena de Milão, com suas lojas simpáticas, bares disputados e restaurantes deliciosos. Ali também fica a Pinacoteca de Milão, mas deixe os pontos turísticos de lado por um instante. Brera merece ser descoberta a cada virada de esquina.

De um bairro boêmio para outro, fomos já a noite conhecer Navigli, o bairro dos canais de Milão. Ali também estão concentrados diversos bares e restaurantes. Também aprendemos sobre o aperitivo; várias casas oferecem essa opção, na qual você paga o que bebe, mas come à vontade. Happy hour caprichado, não?

No dia seguinte, fomos visitar o Cemitério Monumental, que é considerado o segundo maior museu de esculturas da Itália. Nasceu como o principal cemitério da cidade, o lar final de todos os milaneses; hoje seus jazigos são disputados e em sua maioria pertencem às grandes famílias. De qualquer modo, é uma visita que também vale bem a pena. Um passeio rico e silencioso.

img_8658

Depois seguimos para Porta Nuova e Isola, bairros totalmente revitalizados de Milão. No passado eles foram grandes centros industriais, até porque ficam super próximos das duas principais estações de trem da cidade, a Centrale e Garibaldi. A fábrica dos pneus Pirelli já foi ali! No entanto, com o passar dos anos a região se tornou abandonada. Passou por uma grande revitalização a partir de 2007, tornando-se um bairro mais moderno e sustentável. Seu grande marco é o Bosco Verticale (Bosque Vertical), prédio cuja arquitetura inovadora foi premiada internacionalmente.

img_8732

Dali, siga pela rua Corso Como, onde você encontrará a loja 10 Corso Como, parada obrigatória para os apaixonados por moda e design. A loja-conceito foi fundada por Carla Sozzani, ex-editora da Vogue italiana. Mais adiante, ao final da rua, o paraíso dos gourmets: o Eataly!

img_8741

E então você nos pergunta: vocês não vão falar sobre comida? Claro que sim! A Itália é rica em pratos saborosos, tanto que já sabíamos que ia ser uma delícia antes mesmo de ir para lá. Experimentamos massas, o famoso risoto milanês (com queijo e açafrão) e, claro, pizzas! Basta servir o vinho e mangia che te fa bene!

img_6420

Nossa passagem pela Europa foi bem rápida, mas tivemos a oportunidade de conhecer lugares incríveis (caso você tenha perdido, além de Milão, visitamos Berlim e Amsterdam). Foi a segunda grande viagem do ano, a primeira dos dois para o Velho Continente, e ambos retornamos pensando qual será a próxima. Visitar a Europa vindo de um país de imigrantes, como é o nosso Brasil, é quase um túnel do tempo. Uma sensação de pertencimento, de que já estivemos ali antes. De que cada rua ali faz parte da nossa história – e faz mesmo.

Anúncios

One thought on “#30 – Milão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s