Vivemos em um mundo digital, mas há quem precise de uma folha de papel em branco para conseguir organizar suas ideias. Nós, por exemplo, somos assim. Ryder Carroll, um designer nova iorquino, passou quase 20 anos de sua vida tentando desenvolver um método para organizar suas tarefas e pensamentos, que antes ficavam espalhadas em papeis diversos. E ele conseguiu: criou o Bullet Journal, um sistema que, como ele mesmo define, ajuda a acompanhar o passado, organizar o presente e planejar o futuro.

Já fizemos aqui um post sobre como usar esse método para planejar suas viagens (se você perdeu, clique aqui). No entanto, o bujo, como é carinhosamente chamado, pode e deve te ajudar a organizar sua vida em todos os aspectos. A Carol usa o método há um ano e meio e garante: ter sua própria agenda, personalizada de acordo com as suas necessidades, é a melhor coisa.

Se você tem curiosidade sobre o bullet journal, preparamos um passo a passo para você criar o seu. Vamos lá?

Caderno – dois fatores devem ser levados em consideração na escolha do caderno para o bujo: durabilidade e adequação com o seu estilo. É preciso que seja um caderno que você goste e se sinta confortável para trabalhar: não adianta escolher um modelo quadriculado se você lida melhor com páginas lisas ou com linhas. A Carol usa o modelo dotted (pontilhado) da Moleskine.

Índice e legendas – as duas primeiras páginas do seu Bullet Journal devem conter o índice e as legendas que você vai usar para identificar suas anotações. Cada nova página do bujo deve ser numerada e adicionada ao índice, assim fica mais fácil encontrar o que você precisa.

bullet journal abr17 2

Quanto às legendas o sistema criado por Carroll estabelece alguns pontos básicos:

[ponto] – tarefa

[bolinha] – evento ou compromisso

[ponto com xis em cima] – tarefa concluída

[ponto com setinha] – tarefa adiada

Mas claro que você pode criar as suas próprias legendas, de acordo com o seu gosto e necessidade. As da Carol são as seguintes:

bullet journal abr17 1

Monthly Log – em uma página coloque todos os dias do mês, números e dias da semana. Use essa página para registrar o principal evento ou tarefa daquele dia e se planejar para o mês que está começando.

Trackers – o Bullet Journal pode te ajudar a atingir metas, seja ler mais livros ou beber mais água. Os trackers são rankings quadriculados que você irá preencher conforme cumprir determinada tarefa em um dia. Ao final de um mês – ou até antes – você terá ideia do quanto tem se esforçado em cada uma delas e em quais precisa de um reforço.

bullet journal abr17 3

Diary Log – esta parte vai ser essencialmente a sua agenda. Liste seus eventos e tarefas do dia usando as legendas criadas. Ao final de cada dia, marque com xis as tarefas concluídas ou com seta aquelas que mudaram de data. Também risque as que se tornaram irrelevantes.

Se você pesquisar na internet, principalmente no Pinterest ou no Instagram, vai perceber que as pessoas adicionam ainda outras páginas ao bujo, ou deixam o caderno mega produzido, com cores, ilustrações e caligrafia caprichada. Não se preocupe em ter algo parecido: a palavra-chave do bullet journal é praticidade. Ele deve ser o que você quer e precisa. Preparado para começar?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s